Clique para ampliar

Compartilhar:

Carta ORIGINAL Datilografada por CAETANO VELOSO Sobre o Primeiro Show em Nova Iorque "UNS" e a Gravação do DISCO AMERICANO, Texto Publicado em Jornais da Época, Outubro de 1990

Carta ORIGINAL Datilografada por CAETANO VELOSO

Sobre o Primeiro Show em Nova Iorque "UNS" e a Gravação do DISCO AMERICANO

Texto Publicado em Jornais da Época, Outubro de 1990

 

Carta ORIGINAL Datilografada por CAETANO VELOSO em Papel Timbrado da Polygram

Sobre o Primeiro Show em Nova Iorque "UNS" e a Gravação do DISCO AMERICANO

 

Abaixo parte final do texto, aqui ofertado

"A voz não estava (não podia estar) descansada e o canto não está relaxado e concentrado o suficiente. Mas, comparado com Totalmente Demais, é um luxo de simplicidade. Tem um Cole Porter e um Michael Jackson. O Cole tem beleza até no canto. E o Jackson, embora esbanje suingue da concepção ao fraseado (com o hiperluxuosíssimo auxílio do tamborim de Marçal), contém um erro de letra que me incomoda. Um trecho da canção ficou faltando no encarte do disco de Michael e nem Maurice Hughs (inglês), nem Arto Lindsay (americano) conseguiram decifrar o que ele dizia pela audição do disco. Acho que era "she said my baby we danced till three" e nós tínhamos chegado a "she said my baby, best of three", e assim eu gravei. Mas tem as maravilhosas frases de Toni Costa que homenageia Perinho Albuquerque (ouçam minha velha gravação de Eleanor Rigby). Cá Já é uma jóia instrumental com um canto que não atrapalha. Terra rivaliza com a linda gravação original, às vezes com grande vantagem. Enfim, tudo é de uma delicadeza e riqueza de nuances que eu me orgulho de poder lançar este disco agora no Brasil. Como novo. É novo. O Pulsar está lá dizendo que há de voltar muitas vezes. E Odara, que não ia entrar, aparece até pelo avesso. E Saudosismo, de que eu nem me lembrava (acho que foi um pedido de Marcelo), é uma perfeita tradução de alguma coisa que não sei bem o que é, mas que tem a ver com este disco ser um permanente rondar o mundo de João Gilberto, e um permanente fugir-lhe, não por defesa de alguma coisa minha própria, mas por respeito redobrado pela própria coisa dele que é preciso cuidar para que não seja substituído por versões facilitadas e açucaradas (vejo em mim o risco de ser puxado para isso). Como existe João, e para que não se esqueça isso, este é um disco de rock and roll. Sem aspas." (Caetano Veloso para o Correio da Bahia, 1990).

 

 

Caetano Veloso (1986) foi lançado nos Estados Unidos pelo selo Nonesuch Digital, a convite do produtor Bob Hurwitz, que gostou do que viu no show Uns em Nova Iorque. O disco com voz, violões e percussão foi gravado ao vivo, sem ensaios, por dois dias. Além das queridas O LeãozinhoOdara Terra, Caetano retoma Saudosismo Coração Vagabundo; e apresenta suas versões de Billie Jean Get Out of Town. O álbum que chama a atenção pela qualidade do som começou a ser vendido no Brasil em 1990, gerando a turnê de divulgação "Caetano Veloso Acústico". 
 
Caetano: "Este foi lançado em 1986 nos Estados Unidos, todo acústico. Tem um repertório parecido com o de Totalmente Demais, sem os defeitos, porque foi gravado num estúdio maravilhoso de Nova Iorque." (Caetano Veloso para o Jornal do Brasil, 1991). 
 
"Os dois elepês vão se completar, creio. É mais ou menos como o prédio do Congresso em Brasília, uma parte voltada para dentro e outra para fora. O disco dos Estados Unidos, que não será lançado lá comercialmente nem vai concorrer no mercado das rádios americanas, seria a parte convexa, mostrando o que está na superfície. O da "Luz do Solo" é a parte côncava, buscando o que há dentro de nós." (Caetano Veloso para o Jornal O Globo, 1985).
 
"Eu tenho mesmo um carinho especial por ele. Acho que o LP tem muita beleza. Gosto do som da sala onde ele foi gravado. A gente acabava de dar a última nota e ficava em silêncio, até o som morrer na sala. O silêncio desse disco não tem em nenhum outro trabalho meu. Infelizmente, eu não estava preparado como cantor. Minha voz não está límpida. Eu deveria ter sido um pouco mais João Gilberto." (Caetano Veloso para o Jornal O Globo, 1990). 
 
"Sou capaz de cantar bonito, apesar de não ser muito bom de música. Este disco é lindo e o lugar onde gravamos (o Vanguard Studio, em Nova Iorque) deu uma sonoridade muito mais bonita do que a da minha voz ao natural." (Caetano Veloso para o Jornal do Brasil, 1990). 
 
"Fui fazer o show Velô em Nova Iorque, e o Bob Hurwitz, dono da Nonesuch, quis aproveitar que eu ia estar lá esses dias e sugeriu da gente gravar. Os arranjos foram feitos lá, entre o hotel e o estúdio, não tinham nada a ver com o show Velô e nem com o 'Luz do Solo’. Gravamos como se fosse ao vivo, mas aí voltei pro Brasil e fiz um show. Eu nem havia ouvido direito, pois nem sabia que ia virar disco. E tudo meio mal tocado, eu erro letra. Mas toda vez que eu gravo de voz e violão, faz sucesso! Se eu quisesse ganhar dinheiro, eu ia fingir ser esse cara que faz show de voz e violão! Eu quero fazer show de violão, mas quero trabalhar pra isso." (Depoimento para a Coleção Caetano Veloso 70 anos, 2012).
 
 

 

Produtos recomendados

Uniforme de Sargento Força Aérea dos Estados Unidos - USAF

Uniforme de Sargento Força Aérea dos Estados Unidos - USAF

por R$ 860,00
ou 3x de R$ 286,67 sem juros
ou R$ 774,00 por PIX ou DEPÓSITO
LP O MUNDO DE PELÉ 1967 Depoimento Para o Museu Da Imagem e Som

LP O MUNDO DE PELÉ 1967 Depoimento Para o Museu Da Imagem e Som

por R$ 90,00
ou 3x de R$ 30,00 sem juros
ou R$ 81,00 por PIX ou DEPÓSITO
TIA JEMIMA, MAMMY A Mamãe Negra do Sul, Fibra de Vidro, Medindo 80cm

TIA JEMIMA, MAMMY A Mamãe Negra do Sul, Fibra de Vidro, Medindo 80cm

por R$ 900,00
ou 3x de R$ 300,00 sem juros
ou R$ 810,00 por PIX ou DEPÓSITO
Sobre nós

Somos a Casa do Velho e desde 2014 buscamos oferecer para amigos e clientes, objetos antigos, colecionáveis e decorativos, buscando sempre itens singulares e excêntricos para sua casa, coleção ou cenário.

Pague com
Newsletter

Assine nossa mala direta e receba muitas ofertas por e-mail.

Loja segura