Clique para ampliar

Compartilhar:

SELEÇÃO BRASILEIRA Jornais de CAMPEÃO MUNDIAL DE BASQUETE e Flâmula da Federacion de Basquetbal de Chile, Santiago 1958

SELEÇÃO BRASILEIRA 

Jornais de CAMPEÃO MUNDIAL DE BASQUETE e Flâmula da Federacion de Basquetbal de Chile, Santiago 1958

 

Flâmula de tecido pintado medindo 44cm

 

Matérias dos seguintes jornais :

JORNAL DOS SPORTS de 21 de Janeiro de 1959 "Contra A China, A Estréia do Brasil" 2 Folhas / 4 Páginas

LA TERCERA, Jornal Chileno de 1 de Fevereiro de 1959 "Brasil Campeão do Mundo" Recorte da 1° Página

O GLOBO de 2 de Fevereiro de 1959 "1959 Novo Título Mundial Para o Brasil " 2 Folhas / 4 Páginas

DIÁRIO DA NOITE de 4 de Fevereiro de 1959 "Festivamente Recebidos os Campeões" 1 Folha / 2 Páginas

DIÁRIO DA NOITE ESPORTES de 4 de Fevereiro de 1959 "Chegaram os Campeões" 2 Folhas / 4 Páginas

O GLOBO de 4 de Fevereiro de 1959 "A Campanha dos Campeões do Mundo" 1 Folha / 2 Páginas

O GLOBO de 5 de Fevereiro de 1959 "A Seleção Mundial de Basquete" 1 Folhas / 2 Páginas

O GLOBO de 7 de Fevereiro de 1959 "Revoada dos Campeões Mundiais de Basquete" 1 Folha /2 Páginas

O PONTO DE VISTA de 16 de Março de 1959 "Algodão Campeão do Mundo" 1 Folha / 2 Páginas

 

O Campeonato Mundial de Basquetebol de 1959 foi o terceiro torneio mundial de basquetebol organizado pela FIBA (Federação Mundial de Basquetebol). Foi sediado em Chile entre 16 e 31 de janeiro de 1959. As cidades-sedes foram: Antofagasta, Concepción, Temuco, Valparaíso e Santiago (Que realizou a final).

Previsto para ser disputado em 1958, o Mundial só se realizou em 1959 porque o Chile não conseguiu concluir as obras para abrigar o torneio, que foi disputado numa quadra montada em cima da grama do Estádio Nacional.

A União Soviética, que pela primeira vez disputou a competição, só foi derrotada pelo Canadá, mas no Octogonal Final se negou a entrar em quadra para enfrentar Formosa ou China Nacionalista, assim como também o fez a Bulgária, por questões políticas, pois a China comunista reivindicava a Ilha de Formosa como território chinês. Com a recusa, os dois países, ambos sob o regime comunista, foram eliminados da competição pela FIBA. Com isso, um dos favoritos ao título estava fora, e acabou sendo conquistado pelo Brasil.

Delegação brasileira Amaury Antônio Pasos (137 pontos), Carmo de Souza “Rosa Branca” (10 pontos), Edson Bispo dos Santos (90 pontos), Fernando Pereira de Freitas (23 pontos), Jatyr Eduardo Schall (34 pontos), José Maciel Senra “Zezinho” (07 pontos), Otto Carlos Phol da Nóbrega (11 pontos), Pedro Vicente Fonseca “Pecente” (61 pontos), Waldemar Blatkauskas (90 pontos), Waldyr Geraldo Boccardo (08 pontos), Wlamir Marques (149 pontos) e Zenny de Azevedo “Algodão” (63 pontos). Técnico: Togo Renan Soares, o “Kanela”. Assistente: João Francisco Braz.

 

Campanha do Brasil 

Brasil 69 x 52 Canadá

Brasil 64 x 73 União Soviética

Brasil 78 x 50 México

Brasil 94 x 76 Formosa

Brasil 62 x 53 Bulgária

Brasil 63 x 66 União Soviética

Brasil 99 x 71 Porto Rico

Brasil 81 x 67 Estados Unidos

Brasil 73 x 49 Chile

 

Classificação final

1º- Brasil; 2º- Estados Unidos; 3º- Chile; 4º- Formosa; 5º- Porto Rico; 6º- União Soviética; 7º- Bulgária; 8º- Filipinas; 9º- Uruguai; 10º- Argentina; 11º- Arábia Saudita; 12º- Canadá; 13º- México.

O lendário Amaury Pasos fala sobre a conquista do primeiro Mundial pela Seleção Brasileira em 1959, no Chile:

 

Produtos recomendados

Sobre nós

Somos a Casa do Velho e desde 2014 buscamos oferecer para amigos e clientes, objetos antigos, colecionáveis e decorativos, buscando sempre itens singulares e excêntricos para sua casa, coleção ou cenário.

Pague com
Newsletter

Assine nossa mala direta e receba muitas ofertas por e-mail.

Loja segura