Clique para ampliar

Compartilhar:

CLUB ATHLETICO PARANAENSE Camisa De Jogador e Meião Originais Da Marca FEDATO SPORTS Ano 1977

Camisa e Meião Originais do CLUB ATHLETICO PARANAENSE Marca FEDATO SPORTS Ano 1977

Numero 3 Tamanho G

Bom estado de conservação

escudo e número costurado, meião apresenta desgaste

 

Fedato Sports Loja de material esportivo projetou ainda mais o ex-zagueiro alviverde

A relação de Fedato com o futebol não se encerrou com o fim da sua carreira de jogador profissional, em 1958. Contador de profissão, o ex-zagueiro foi incentivado pelo seu patrão, Elias Abdo Bittar, a abrir uma loja de material esportivo. De 1965 a 2002, a Fedato Sports foi não só a maior referência do ramo na cidade, como tornou-se um ponto de encontro do futebol.

Localizada perto da Boca Maldita, era frequentemente visitada por jogadores e dirigentes, que passavam horas discutindo com Fedato e distribuindo autógrafos a torcedores sortudos que passassem por ali. "A Fedato era a loja dos meus sonhos. Passa ali só para olhar a vitrine. Sonhava em ter as camisas, os calções. Minha primeira chuteira foi da marca Fedato. O mundo esportivo circulava por ali", conta o jornalista Paulo Krauss, biógrafo do Estampilla Rubia.

Curiosamente, um dos impulsos iniciais à Fedato Sports foi dada por um atleticano. Jofre Cabral e Silva, presidente rubro-negro, encomendava uniformes para o Furacão na loja.

A Fedato Sports chegou a ter dez unidades, entre Paraná e Santa Catarina. A chegada de grandes redes a Curitiba, nos anos 90, tirou espaço da loja no mercado. A morte de Dirce, mulher do ex-jogador, em 1995, diminuiu seu entusiasmo com os negócios. A última unidade foi fechada em 2002.

Um dos maiores ídolos do Coritiba, o ex-zagueiro Aroldo Fedato abriu uma loja de materiais esportivos em 1965, seis anos após encerrar a carreira nos gramados. Até 2002, a Fedato Sports foi o principal comércio na área de esportes em Curitiba, vendendo não só camisas de futebol e chuteiras, mas também equipamentos para ginástica e uniformes escolares.

A rede tinha dez lojas no Paraná e Santa Catarina e matriz, na Rua Ébano Pereira, perto da Boca Maldita, também era tradicional ponto de encontro de torcedores, jogadores e ex-jogadores. Por anos, a loja tinha um acordo com a Federação Paranaense de Futebol para emissão de uma carteirinha que permitia que menores de 15 anos assistissem a jogos de futebol de graça nos estádios do Paraná. Na televisão e rádio, a loja ficou marcada pelo bordão “Fedatoooooooo!”.

https://www.gazetadopovo.com.br/curitiba/apos-fim-do-mercadorama-relembre-10-marcas-curitibanas-que-acabaram-2sd4lnkwoephel417u5uubhoa/

Produtos recomendados

Jornal OPINIÃO n°149  Publicado em 12 de Setembro de 1975

Jornal OPINIÃO n°149 Publicado em 12 de Setembro de 1975

por R$ 25,00
ou 3x de R$ 8,33 sem juros
ou R$ 22,50 por depósito bancário
Sobre nós

Somos a Casa do Velho e desde 2014 buscamos oferecer para amigos e clientes, objetos antigos, colecionáveis e decorativos, buscando sempre itens singulares e excêntricos para sua casa, coleção ou cenário.

Pague com
Facebook
Newsletter

Assine nossa mala direta e receba muitas ofertas por e-mail.

Loja segura