Clique para ampliar

Compartilhar:

Cartaz da Encenação de O MÁRTIR DO CALVÁRIO de Eduardo Garrido, Protagonizado por ITALIA FAUSTA e JESUS RUAS, Teatro do Recreio 1946

 

Cartaz da Encenação de O MÁRTIR DO CALVÁRIO Drama Sacro do Teatrólogo Português Eduardo Garrido

Tendo como protagonistas o ator JESUS RUAS como Jesus e a atriz ITALIA FAUSTA como Virgem Maria

 

Dimensões: 20 x 29 cm. / Bem conservado.

Fausta Polloni, conhecida como Itália Fausta, (São Paulo, 1879 — Rio de Janeiro, 1951) foi uma atriz brasileira, um dos mais importantes nomes do teatro brasileiro da primeira metade do século XX.

Em 1900, último ano do século XIX, existia na cidade do Rio de Janeiro razoável número de teatros que apresentavam as produções de companhias teatrais privadas (não havia leis de incentivo, patrocínio ou algo que o valha). A maioria daquelas casas de espetáculo sequer está de pé nos dias de hoje. Delas, só ficou a saudade e o registro do quão foram importantes para a diversão do carioca de então. Vejamos um dos mais famosos e simpáticos teatros cariocas que funcionou desde o século XIX até o início da segunda metade do século XX: o Recreio Dramático 



Na primeira metade do século passado, e até início dos anos 60, era costume as companhias teatrais interromperem a representação dos espetáculos profanos durante a Semana Santa. Em respeito à religiosidade do público, os teatros, os cinemas e até os circos suspendiam suas programações para encenar as grandes passagens da Vida de Nosso Senhor Jesus Cristo. Todos trocavam de texto, de cenário, de figurino e de função.

As casas de espetáculos do Rio e de outras cidades anunciavam peças que narravam episódios da Sagrada Escritura e eram encenadas pelos diversos elencos, acrescidos de figurantes amadores arregimentados muitas vezes às pressas entre amigos e circunstantes. Anão de circo virava centurião romano!

O palhaço deixava o gibão no armário e vestia-se de Apóstolo. Isso quando não interpretava o próprio Nazareno!

No lugar das cambalhotas e malabarismos das revistas, dos dramas, comédias e operetas entravam em cartaz as histórias religiosas.

A mais célebre delas foi O Mártir do Calvário, drama sacro do teatrólogo português Eduardo Garrido, definida pelo autor como "mistério sacro em 5 atos e 16 quadros" e que estreou em 1902, no Rio de Janeiro, sob a direção do também escritor Eduardo Vitorino, que encomendara o texto ao colega.

A teatralização de temas religiosos remonta ao medievo. Nesse período, a arte tinha enfoque estritamente religioso e era usada pela classe dominante – composta em grande medida pelo poder eclesiástico – para transmitir o ideário e a liturgia do cristianismo à massa de camponeses e aldeões iletrados. A música, a pintura, a arquitetura, a escultura, a tapeçaria e o teatro se tornaram importantes veículos doutrinários a serviço da Igreja.

(Gravura de Eduardo Garrido retirada do livro Carteira do Artista de Souza Bastos. Lisboa, 1898.)

https://blogln.ning.com/m/blogpost?id=2189391%3ABlogPost%3A288838

https://literaturaebompravista.wordpress.com/2019/01/31/o-teatro-recreio/

Produtos recomendados

Livro INQUILINO DAS LETRAS   H. Pereira da Silva      Com dedicatória  à  BIBI FERREIRA

Livro INQUILINO DAS LETRAS H. Pereira da Silva Com dedicatória à BIBI FERREIRA

por R$ 200,00
ou 3x de R$ 66,67 sem juros
ou R$ 180,00 por depósito bancário
Autografo de CÂNDIDO PORTINARI (1903-1962) Sobre Envelope Postal, Datado de 1959

Autografo de CÂNDIDO PORTINARI (1903-1962) Sobre Envelope Postal, Datado de 1959

por R$ 3.200,00
ou 3x de R$ 1.066,67 sem juros
ou R$ 2.880,00 por depósito bancário
Sobre nós

Somos a Casa do Velho e desde 2014 buscamos oferecer para amigos e clientes, objetos antigos, colecionáveis e decorativos, buscando sempre itens singulares e excêntricos para sua casa, coleção ou cenário.

Pague com
Facebook
Newsletter

Assine nossa mala direta e receba muitas ofertas por e-mail.

Loja segura