Clique para ampliar

Compartilhar:

Memorabílias ORIGINAIS do Pintor Italiano ACHILLE CARNEVALE (1881-1959) Incluindo Carteiras do PNF Partido Nacional Fascista

Memorabílias ORIGINAIS do Pintor Italiano ACHILLE CARNEVALE (1881-1959)

Incluindo Carteiras do PNF Partido Nacional Fascista criado Por Benito Mussolini

A filiação ao PNF era quase uma obrigatoriedade entre os italianos, pois só assim se poderia prestar concursos públicos, ter livre passagem entre as várias regiões ou exercer qualquer cargo no funcionalismo público.A sigla do partido fascistaPNF, era explicada comicamente, no humor popular como "Per necessitá familiare" (Por necessidade familiar)

1 Carteira do PNF Partido Nacional Fascista foi um partido político italiano criado por Benito Mussolini, que apoia o movimento fascista. Governou a Itália de 1922, quando os fascistas assumiram o poder com a Marcha sobre Roma, até 1943, quando seu fundador foi deposto pelo Grande Conselho do Fascismo.

2 Carteira da OND Opera Nazionale Dopolavoro (literalmente, "Obra Nacional depois do Trabalho") foi uma organização recreativa fascista da Itália, criada em 1 de maio de 1925 para supostamente promover o desenvolvimento físico, intelectual e moral da população, em horários livres de trabalho. Constituía-se de uma rede de instalações esportivas, clubes, bibliotecas, colônias de férias e bares.

3 Cartão de Identidade da Republica Italiana, com Foto e Assinado

4 Carteira de Sócio Vitalicio do TCI Touring Club Italiano, com Foto e Assinada

5 Cartão Pessoal de Entrada Gratuita Nos Museus, Galerias e Monumentos Antigos Nacionais, Com Foto e Assinada.

6 Boletim da Associação Geral dos Funcionários Públicos de Torino, Com Foto e Assinado.

7 Carteira de Ferrovia, Passe para Ferrovia Estadual Com Foto e Assinado.

8 Cartão com Desenho Impresso de obra executada por Carnevale, colada em cartão, com dedicatória datada de 1910

ACHILLE CARNEVALE Pintor e decorador italiano ativo na primeira metade de 1900, especialmente na arte sacra e na decoração de igrejas. Nasceu em Salerno em 21 de julho de 1881, filho de Innocente e Maria Adelaide Moriondo. Estudou na Academia de Belas Artes de Roma, onde também frequentou cursos de Arquitetura, aprendendo noções úteis que poderá utilizar na realização de muitos projetos para institutos e igrejas da capital (Instituto das Filhas de Sant'Anna na via Merulana e na via Portuense, convento dos Capuchinhos em Centocelle, convento das Irmãs Betlemitas), para o Teatro Municipal de Ciampino, bem como casas particulares e capelas funerárias.  

Seu Trabalho mais importante foi a decoração da catedral de Vasto , dedicada a San Giuseppe , é a co-catedral da arquidiocese de Chieti-Vasto . Da antiga igreja medieval dedicada a Santa Margherita, apenas resta a fachada com portal do século XIV e rosácea . No século XVII foi dedicado a Sant'Agostino e em 1808 a San Giuseppe.Foi elevada à categoria de catedral em 1853. Em 1986 tornou-se co-catedral .

A rosácea , os cordões e o portal são em pedra. O portal, bem como os pilares e a arquitrave , também são constituídos por material nua da época romana . A torre sineira foi reconstruída no século XVIII , mas a base com arco ogival permanece da Idade Média , nas cornijas de cordas e nas escarpas . O interior, de nave única com transepto , é pintado em estilo neo-medieval em duas cores com silhares de pedra falsa pintados por Achille Carnevale em 1923.

 

 

A Itália saiu vitoriosa da Primeira Guerra, lutando ao lado dos Aliados, porém, mesmo com a vitória, a Itália não obteve muito benefícios, já que contraiu dívidas financeiras e sofreu com muitas perdas humanas, além do mais os Aliados prometeram territórios para a Itália, só que estas promessas foram parcialmente cumpridas. Diante disto, a Itália sentiu-se traída pela Inglaterra e França, as duas principais potências do grupo dos Aliados, que preservaram e ampliaram seus territórios.

Diante da fragilidade política em que se encontrava a Itália depois da Primeira Guerra, principalmente devido a descrença da sociedade com o governo, grupos de esquerda começam a cogitar uma revolução comunista aos moldes da revolução russa. Isso fez com que os anos de 1919 a 1920 fossem marcados por diversas greves, manifestações e ocupações em fábricas, promovidas por sindicatos. Por outro lado, o sentimento nacionalista havia crescido bastante na Itália depois da primeira guerra.

Desse modo, surge em 23 de março de 1919 o Fasci Italiani Di Combattimento, um grupo nacionalista e paramilitar de ex-combatentes da primeira guerra, fundado pelo jornalista e veterano de guerra Benito Mussolini. Eles ficam conhecidos de Camisas Negras, e o movimento político como Fascismo. Entre 1910 e 1914, Mussolini esteve filiado ao partido socialista italiano, e escrevia para o jornal do partido, chamado de “Avanti!”. Através do jornal, Mussolini se posicionou a favor e incentivou a entrada da Itália na primeira guerra. Como os socialistas eram contrários a tal atitude, Mussolini foi expulso do partido em 1914.
Os Camisas Negras suprimiram através da violência as greves e manifestações promovidas pelos socialistas, como forma de se vingar deles por não ter apoiado a entrada da Itália na guerra. Os Camisas Negras, como eram ultranacionalistas, viram os socialistas com antipatriotas, já que além deles não apoiarem a entrada da Itália na guerra, também hasteavam bandeiras vermelhas, cultuavam bustos de Marx e utilizavam slogans internacionais. Ao combater os revoltosos revolucionaristas, os fascistas receberam o apoio da classe média e da burguesia industrial, que viam no Comunismo uma ameaça à ordem, à propriedade privada e aos seus privilégios.

O Fascismo tinha como principais características o nacionalismo exagerado, o antiliberalismo e a contrariedade ao sistema democrático. O termo fascismo deriva de “Fascis”, que significa “Feixe”, e o símbolo que representa o Fascismo é justamente um feixe de varas unidos por um laço, que era usado no Império Romano para simbolizar a força através da unidade, no caso, representava a união de um povo em torno do Estado. Para Mussolini, era necessário que as pessoas fossem organizadas sobre o poder de um Estado autoritário, só assim a Itália poderia voltar aos seus tempos de glória, retornando a seu antigo Império Romano. De início, o Fascismo tinha caráter revolucionário com muitas ideias da esquerda, mas com o tempo, teve que adquirir um discurso mais conservador para obter o apoio das elites.

Em novembro de 1921, é fundado o partido nacional fascista. Eles se apresentavam como uma terceira via entre o Comunismo e o Capitalismo Liberal. Em outubro de 1922, cerca de 30 mil Camisas Negras promove a marcha sobre Roma, uma manifestação com o objetivo de pressionar o rei Vítor Emanuel III, para nomear Mussolini como Primeiro-Ministro da Itália. Os fascistas alcançam seu objetivo, e em 1922, Mussolini é nomeado Primeiro-Ministro, passando a ser chamado de Duch, que significa líder. A nomeação de Mussolini ocorreu por dois motivos: o rei temia uma guerra civil caso não nomeasse o líder fascista como Primeiro-Ministro; o outro motivo é que o rei, os proprietários de terra e os industriais viam Mussolini como único capaz de acabar com qualquer ameaça Comunista.
Nas eleições de 1924, de forma fraudulenta o Partido Nacional Fascista consegue expressiva vitória no Parlamento. As fraudes eleitorais foram denunciadas por Giacomo Matteotti, um político socialista, porém, ele acabou sendo assassinado em julho de 1924 pelos fascistas. Em janeiro de 1925, Mussolini assume total responsabilidade pelo assassinato e inicia de fato uma ditadura, censurando a imprensa e perseguindo todos que fossem contrários ao fascismo.

Um dos grandes objetivos do fascismo era acabar com a luta de classes, pregada pelo marxismo. Para isso, o Estado é quem ia mediar os conflitos entre patrões e funcionários, ou seja, um sistema corporativista. Portanto, para cada grupo econômico industrial ou profissional haveria apenas um sindicato, e nesse sindicato estaria o sindicato dos operários e o do patrão, os quais seriam supervisionados pelo Estado. A sociedade poderia se organizar em corporações, as quais não representariam as reivindicações individuais, mas sim, o interesse do coletivo. Outra forma de estabelecer o Estado corporativista foi através da carta do trabalho, ela quem ia reger as relações de trabalho da sociedade italiana.

Para prosseguir com a ditadura, também era necessário que Mussolini tivesse o apoio da igreja católica, que era uma das instituições mais poderosas naquele período. Para isso, em 11 de fevereiro de 1929 foi assinado o Tratado de Latrão, o qual dava total autonomia para o vaticano e reconhecer o catolicismo como religião oficial da Itália.
Com a crise de 1929, a economia italiana é afetada, e isso faz com que Mussolini dê início aos seus planos imperialistas para buscar novos mercados consumidores, e aumentar sua influência em outras regiões. A Itália começa a ocupar a Abissínia, a atual Etiópia em 1935. Interfere em favor de Franco na guerra civil espanhola em 1936, e invade a Albânia em 1939. Em 1938, Mussolini se aliou com Adolf Hitler e por influência do nazismo, as primeiras leis antissemitas começam a surgir na Itália, muitas delas suprimindo os direitos dos judeus que viviam por lá.

Com o advento da Segunda Guerra Mundial, a Itália é invadida pelos Aliados. Diante das sucessivas derrotas do exército italiano, o grande conselho fascista demite Mussolini do cargo e o prende em julho de 1943, mas ele é libertado por soldados nazistas pouco tempo depois. Mussolini fica no poder como fantoche dos nazistas no norte da Itália, região ocupada pelo exército de Hitler. Mussolini, já sem nenhum apoio, é morto pela resistência antifascista em 28 de abril de 1945.

Com o término do regime fascista na Itália, podemos caracterizá-lo no geral, da seguinte forma: um líder governa a nação de forma autoritária e suas ações não devem ser questionadas, pois o líder sempre tem razão; o estado controla a economia e as liberdades individuais; um único partido é permitido, no caso, o partido fascista, pois a existência de vários partidos causa a desordem, já que ficam brigando entre si e não trazem avanços para o país; é contra a democracia, pois ela permite que inimigos da nação, como os marxistas, sejam eleitos; utiliza a violência para alcançar os seus objetivos; utiliza a propaganda e a doutrinação para enaltecer o fascismo e fazer com que a sociedade seja leal ao líder; os interesse individuais são subordinados aos interesses da nação.

 

 

https://noivastesi.blogspot.com/2016/12/achille-carnevale-1881-1956-leccellente.html?m=1

 

 

 

Produtos recomendados

Livro ANJO VADIO   Rubens de Menezes  Com dedicatória do Autor à BIBI FERREIRA

Livro ANJO VADIO Rubens de Menezes Com dedicatória do Autor à BIBI FERREIRA

por R$ 300,00
ou 3x de R$ 100,00 sem juros
ou R$ 270,00 por depósito bancário
THEATRO COLISEU Cartaz do Espetáculo  O PINDAHYBA da Troupe MARIA LINA Sexta Feira, 20 de Dezembro de 1918

THEATRO COLISEU Cartaz do Espetáculo O PINDAHYBA da Troupe MARIA LINA Sexta Feira, 20 de Dezembro de 1918

por R$ 200,00
ou 3x de R$ 66,67 sem juros
ou R$ 180,00 por depósito bancário
Livro J T' M  Poema   Kosciuszko Barbosa Leão   Com dedicatória do autor  à  BIBI FERREIRA

Livro J T' M Poema Kosciuszko Barbosa Leão Com dedicatória do autor à BIBI FERREIRA

por R$ 150,00
ou 3x de R$ 50,00 sem juros
ou R$ 135,00 por depósito bancário
Cartaz ORIGINAL do CIRCO ÁGUIAS HUMANAS de Ivo Janson, Porto Alegre, Meados do Século XX

Cartaz ORIGINAL do CIRCO ÁGUIAS HUMANAS de Ivo Janson, Porto Alegre, Meados do Século XX

por R$ 1.800,00
ou 3x de R$ 600,00 sem juros
ou R$ 1.620,00 por depósito bancário
Sobre nós

CASA DO VELHO acredita que valorizar os objetos de nossos antepassados é contribuir para preservar nossa história. É cultivando as lembranças da infância, dos itens que marcaram época, dos objetos inusitados que nos conectamos à nossa própria história

Pague com
Facebook
Newsletter

Assine nossa mala direta e receba muitas ofertas por e-mail.

Loja segura