Clique para ampliar

Compartilhar:

Cartaz ORIGINAL do Espetáculo GUERRA AO MOSQUITO no CASSINO ANTARCTICA Ribeirão Preto, 14 de Dezembro 1929

Cartaz ORIGINAL do Espetáculo GUERRA AO MOSQUITO no CASSINO ANTARCTICA

Ribeirão Preto, 14 de Dezembro 1929

48cm x 21cm

O teatro de revista marcou presença de forma expressiva na vida cultural brasileira no século XIX e ainda na primeira metade do século XX. A produção e o consumo de revistas eram abundantes, sobretudo nas cidades de São Paulo e do Rio de Janeiro. O gênero, de origens europeias, em terras brasileiras ganhou contornos cada vez mais nacionais, e foi se construindo com características próprias. A partir da primeira guerra mundial essa nacionalização pode ser observada de maneira mais contundente. A trajetória do teatro de revista no Brasil é permeada de música, dança, comicidade, sátira política, tipos cômicos, belas atrizes e aparato cênico-visual requintado. Esta história também pode ser contada através de seus personagens: vedetes e cômicos famosos, grandes empresários, companhias teatrais que angariavam o carinho e a lealdade do público – este, sempre desempenhando o papel de controle de qualidade: se a peça era boa, a plateia estava cheia; caso não comparecesse, era hora de mudar o cartaz...

A revista Guerra ao mosquito! ficou em cartaz no teatro Carlos Gomes de 31 de maio a 29 de julho 1929, tempo suficiente pra que fosse considerada, na época, uma temporada de sucesso, ultrapassando com folga um centenário de apresentações.

De autoria de Marques Porto e Luís Peixoto, o espetáculo contou com a direção de cena de Antonio Macedo. Havia um time de bons profissionais responsáveis pela revista: os cenários foram criados por H. Colomb, Jayme Silva, Angelo Lazary e Raul de Castro, que estavam entre os mais famosos cenógrafos da época; a maquinaria, de importância fundamental nesse gênero teatral, era executada por Antonio Novelino, mestre em seu ofício; a iluminação estava a cargo de Guilherme Louzada, mais conhecido como “Cadete”; a parte musical foi contemplada com contribuições de grandes nomes como Martinez Grau, J. Thomaz, Sá Pereira, J. Cristóbal e Pixinguinha; e, finalmente, assinavam a criação de figurinos Luís Peixoto e a própria Margarida Max.

No elenco, além de Margarida Max, figuravam cômicos e atrizes famosos por suas atuações em revistas: Edith Falcão, Elza Gomes, Grijó Sobrinho, Gui Martinelli, Luiz Calazans (Jararaca), Pedro Dias, Pinto Filho, e ainda os bailarinos Lou e Janot, que haviam feito parte da companhia espanhola de revistas Velasques.

O mosquito que dá nome à peça é o transmissor da febre amarela; havia um surto da doença no Rio de Janeiro desde 1928, e as autoridades de saúde empreendiam uma cruzada contra o inseto. A frase “guerra ao mosquito!” era dita pelas telefonistas em todas as chamadas realizadas, e logo caiu em uso pelos cidadãos. Marques Porto e Luís Peixoto, atendendo a uma das principais características da revista – o diálogo constante com os assuntos da atualidade – aproveitaram a popularidade da frase para batizar o texto teatral.

Theatro Cassino Antarctica, ou simplesmente Cassino Antarctica, foi um cassino brasileiro inaugurado no ano de 1914 na cidade de Ribeirão Preto, mais precisamente na rua do Anhangabaú. Contava com shows de artistas famosos, além de festas, bailes, jogatinas e prostituição de mulheres estrangeiras. Era frequentado pelos grandes coronéis e políticos importantes, além de estrangeiros e boêmios.

 

 

 

Produtos recomendados

Taxidermia LÓRIS BORNEO Espécie de Papagaio na Família Psittacidae, Indonésia, Meados do Século XX

Taxidermia LÓRIS BORNEO Espécie de Papagaio na Família Psittacidae, Indonésia, Meados do Século XX

por R$ 600,00
ou 3x de R$ 200,00 sem juros
ou R$ 540,00 por depósito bancário
Arte Indígena : Par Braçadeiras Indígena em Sementes e Penas de Pássaros

Arte Indígena : Par Braçadeiras Indígena em Sementes e Penas de Pássaros

por R$ 180,00
ou 3x de R$ 60,00 sem juros
ou R$ 162,00 por depósito bancário
Desenho Original TOP HAT Por DANYEL PAZ Para o Jornal O GLOBO Publicada em 17 de Janeiro de 1986

Desenho Original TOP HAT Por DANYEL PAZ Para o Jornal O GLOBO Publicada em 17 de Janeiro de 1986

por R$ 160,00
ou 3x de R$ 53,33 sem juros
ou R$ 144,00 por depósito bancário
Sobre nós

CASA DO VELHO acredita que valorizar os objetos de nossos antepassados é contribuir para preservar nossa história. É cultivando as lembranças da infância, dos itens que marcaram época, dos objetos inusitados que nos conectamos à nossa própria história

Pague com
Facebook
Newsletter

Assine nossa mala direta e receba muitas ofertas por e-mail.

Loja segura