Clique para ampliar

Compartilhar:

Carta Patente Assinada por JOSÉ DA SILVA CARVALHO Um Dos Obreiros da Revolução de 1820 Quando Ministro dos Negócios Eclesiásticos e da Justiça, Palacio de Queluz, Março de 1822

Carta Patente Assinada por JOSÉ DA SILVA CARVALHO Um Dos Obreiros da Revolução de 1820

Quando Ministro dos Negócios Eclesiásticos e da Justiça, Palacio de Queluz, Portugal, Março de 1822

José da Silva Carvalho GCSE (Santa Comba Dão, São João de Areias, Vila Dianteira, 19 de Dezembro de 1782 — Lisboa, Santa Isabel, 5 de Setembro de 1856), advogado e magistrado foi um dos obreiros da Revolução de 1820, ministro de D. João VI, D. Pedro IV, D. Maria II e o primeiro Presidente do Supremo Tribunal de Justiça.

Descontentes com a ingerência inglesa na vida política de Portugal, em 1818, José da Silva Carvalho, Manuel Fernandes Tomás, José Ferreira Borges e João Ferreira Viana, fundaram o Sinédrio, associação revolucionária de que veio a resultar a Revolução Liberal de 1820 

SINÉDRIO

O Sinédrio foi uma associação secreta criada com o objectivo de preparar uma revolução. Criada em Portugal pelo juiz desembargador portuense Manuel Fernandes Tomás e por José Ferreira Borges, José da Silva Carvalho e João Ferreira Viana, no Porto a 22 de Janeiro de 1818. O seu nome deriva de uma organização homónima - o Supremo Tribunal judaico.

Embora não fosse uma organização de caráter maçónico, vários dos seus membros eram maçons.

A criação do Sinédrio dá-se após a revolução falhada que se tentara em Lisboa pelo General Gomes Freire de Andrade, o único que se via capaz de fazer frente ao marechal inglês Beresford, que visava o fim do domínio inglês sobre Portugal através da instauração de uma Monarquia Constitucional. A criação do Sinédrio é um dos sinais que antecederam a implantação do liberalismo em Portugal, e foi encorajado pela revolução espanhola de 9 de Março de 1820. Após a revolução liberal, que ocorreu na cidade do Porto a 24 de Agosto de 1820, e associação extinguiu-se, tendo alguns dos seus membros participado na Junta Provisional do Governo Supremo do Reino, que iniciou o período do liberalismo em Portugal.

REVOLUÇÃO DO PORTO

A Revolução do Porto, também referida como Revolução Liberal do Porto, foi um movimento de cunho liberal que eclodiu a 24 de agosto de 1820 na cidade do Porto e teve repercussões tanto na História de Portugal quanto na História do Brasil. O movimento resultou no retorno (1821) da Corte Portuguesa, que se transferira para o Brasil durante a Guerra Peninsular, e no fim do absolutismo em Portugal, com a ratificação e implementação da primeira Constituição portuguesa (1822).

1820-1823: Saindo vitoriosa a revolta, Silva Carvalho foi eleito membro da Junta Provisional preparatória das Cortes.

Mais tarde fez parte da Regência do Reino até ao regresso de D. João VI do Brasil,onde se tinha refugiado quando se iniciou a Primeira Invasão Francesa.

Depois da chegada do soberano a Lisboa (3 de Julho de 1821) foi-lhe confiada a pasta de Ministro dos Negócios Eclesiásticos e da Justiça, cargo que exerceu até 1822, devendo-se-lhe boa parte das reformas liberais do período.

Iniciado na Maçonaria em data e Loja desconhecidas, com o nome simbólico de Hydaspe, pertenceu à Loja 15 de Outubro, N.° 11, de Lisboa, afecta ao Grande Oriente Lusitano, da qual foi Venerável Mestre. Em 1822 ou 1823 e até 1839 exerceu as funções de 8.º Grão-Mestre do Grande Oriente Lusitano.

PALÁCIO DE QUELUZ

O Palácio Nacional de Queluz é um palácio do século XVIII localizado na cidade de Queluz, no concelho de Sintra, distrito de Lisboa. Um dos últimos grandes edifícios em estilo rococó erguidos na Europa, marcado também pelo barroco e o neoclassicismo ilustra nas suas divisões e jardins os ambientes e vivências da Família Real e da corte portuguesa na segunda metade do século XVIII e início do XIX, durante momentos de grande importância histórica, na transição do Antigo Regime para o Liberalismo.. O palácio foi construído como um recanto de verão para D. Pedro de Bragança, que viria a ser mais tarde marido e rei consorte de sua sobrinha, a rainha D. Maria I de Portugal.

https://pt.wikipedia.org/wiki/Jos%C3%A9_da_Silva_Carvalho

https://pt.wikipedia.org/wiki/Sin%C3%A9drio_(Portugal)

Sobre nós

Somos a Casa do Velho e desde 2014 buscamos oferecer para amigos e clientes, objetos antigos, colecionáveis e decorativos, buscando sempre itens singulares e excêntricos para sua casa, coleção ou cenário.

Pague com
Facebook
Newsletter

Assine nossa mala direta e receba muitas ofertas por e-mail.

Loja segura