Clique para ampliar

Compartilhar:

Carteira da FMF do Jogador JOEL MARTINS do C. R. FLAMENGO Assinado Pelo Atleta, FMF Federação Metropolitana de Football, Hoje Federação Carioca, 25 de Julho de 1951

 

Carteira da FMF do Jogador JOEL MARTINS do C. R. FLAMENGO Assinado Pelo Atleta

FMF Federação Metropolitana de Football, Hoje Federação Carioca, 25 de Julho de 1951

 

 

A camisa, com a inscrição FMF significava "Federação Metropolitana de Futebol", antigo nome da Federação Carioca de Futebol. Em pé: Paulinho de Almeida, Castilho, Nilton Santos, Dequinha, Zózimo, Édson Machado. Agachados: Joel Martins, Vavá (uma foto rara do Peito de Aço com bigode), Didi, Índio e Pinga

 

 

E pensar que um dia, levado pelo irmão João, Joel quase iniciou a carreira no Vasco. Não o fez por um motivo torpe: ao tentar um gol de letra durante o teste em São Januário, teria humilhado ninguém menos que o goleiro Barbosa. Nunca mais retornou ao clube da Colina. O jovem poderia ter desistido de tudo após o decepcionante desfecho com o Vasco. Mas não. Quis seguir adiante. Sabia que algo bom o destino lhe reservara.

Em 1951, ainda juvenil, Joel começou a mostrar o seu valor.  O Botafogo, clube onde iniciou a carreira em 1948, e o Flamengo travaram uma belicosa batalha pelo passe do rapaz.O passe do ponta-direita acabou comprado por Alberto Borgerth, então presidente do rubro-negro, que pagou 100 mil cruzeiros, uma quantia elevada e comparada a um carro de luxo. Carlito Rocha, que presidia o Botafogo, enfureceu-se com o assédio e levou o caso às raias da justiça. Em vão, porém.

Ponta na melhor das definições, Joel sabia driblar e cruzar com perfeição, além de ser bastante veloz. Aliando estas características, ajudou o Mengão a ser tricampeão do Rio de Janeiro, em 1953,54 e 55. Ao lado de Rubens, Índio, Evaristo de Macedo e Zagallo formou um dos melhores ataques da história do time rubro-negro. Logo foi convocado para a seleção brasileira.

Joel e Garrincha foram convocados para a Copa do Mundo de 1958, na Suécia.  Era o titular até o técnico Vicente Feola barrá-lo e em seu lugar escalar Garrincha. Com a camisa da seleção, Joel atuou em 15 partidas. Foram 10 vitórias, três empates e quatro gols.

Joel também defendeu o Valencia, da Espanha, entre 1958 e 1961, ano em que voltou para o Flamengo. Pelo clube da Gávea, disputou 404 jogos, venceu 244, empatou 74 e marcou 115 gols.

 

 

Títulos

Botafogo
Campeonato Carioca: 1948

Flamengo
Torneio Início: 1951,1952
Copa Elfsborg: 1951
Troféu Cidade de Arequipa: 1952
Torneio Internacional de Lima: 1952
Troféu Juan Domingo Perón: 1953
Torneio Quadrangular de Curitiba: 1953
Campeonato Carioca: 1953,1954, 1955, 1961
Torneio Triangular do Rio de Janeiro: 1954
Torneio Internacional do Rio de Janeiro: 1954
Torneio Internacional Gilberto Cardoso: 1955
Campeonato Carioca Aspirantes: 1955,1956
Taça dos Campeões Estaduais: 1956
Troféu Embaixador Oswaldo Aranha: 1956
Taça Brasilia: 1957
Torneio Internacional do Morumbi: 1957
Troféu Ponto Frio: 1957
Troféu Almana Idrotts Klubben: 1957
Torneio Qradrangular de Israel: 1958
Troféu Sporting Club de Portugal: 1958
Torneio Rio-São Paulo: 1961
Troféu Magalhães Pinto: 1961
Torneio Octogonal da Argentina: 1961
Torneio Internacional de Verão do Uruguai: 1961
Torneio Internacional da Tunisia: 1962

Seleção Brasileira
Copa do Mundo FIFA de 1958

Vitoria
Campeonato Baiano de Futebol de 1964

http://www.museudapelada.com/resenha/joel-o-melhor-ponta-direita-da-historia-do-mengao

 

Sobre nós

Somos a Casa do Velho e desde 2014 buscamos oferecer para amigos e clientes, objetos antigos, colecionáveis e decorativos, buscando sempre itens singulares e excêntricos para sua casa, coleção ou cenário.

Pague com
Newsletter

Assine nossa mala direta e receba muitas ofertas por e-mail.

Loja segura