Clique para ampliar

Compartilhar:

Autógrafos CHICO ANYSIO e ROSE RONDELLI Capa do "Programa em Revista", Maio de 1970

Autógrafos CHICO ANYSIO e ROSE RONDELLI Capa do "Programa em Revista", Maio de 1970

"Programa em Revista", ano I, número 3, em maio de 1970.

Edição do "Teatro da Lagoa".

Junto com as assinaturas do humorista Chico Anysio e da atriz vedete Rose Rondelli, está um outro autógrafo ilegível.

Em 1962, Chico iniciou relacionamento com Rose Rondelli, com quem se casou e teve Nizo Neto em 1964 em 1969, veio Rico (Ricardo) Rondelli, segundo filho com Rose.

Para Chico Anysio, engraçados, mesmo, eram Ronald Golias, Costinha e Oscarito. Por isso, quando decidiu seguir a carreira de comediante, resolveu fazer criar seu próprio estilo: “Vou ser aquele que faz vários”. O primeiro dos vários foi o Professor Raimundo, que nasceu na Rádio Mayrink Veiga, em 1952; cinco anos depois, o personagem chegou à televisão, como escada de Ema D’Ávila em Aí Vem Dona Isaura, na TV Rio.

Mas o maior humorista do Brasil não permaneceria coadjuvante por muito tempo: em 1959, lançou, na mesma emissora, o seu próprio programa, o Só Tantã, logo rebatizado Chico Anysio Show. “Foi um sucesso retumbante! Mexeu com a vida do país. Os aviões e até as sessões de cinema mudaram de horário. Foi a primeira vez que se viu coisa semelhante no mundo, um só artista fazer um programa inteiro na televisão”. No Chico Anysio Show, juntaram-se ao Professor Raimundo o Quem-Quem, o Dr. Alfacinha, o Urubolino e o Coronel Limoeiro, entre outros.

Rose Rondelli foi uma atriz brasileira. Atuou como vedete das revistas de bolso do Teatrinho Jardel em Copacabana e dos shows de Carlos Machado nas boates Monte Carlo e Casablanca, trabalhando ao lado de estrelas como Walter d'Ávila, Oscarito, Grande Otelo, Silva Filho, Rosita Lopes, Vagareza, entre outros.

Quando casou com Chico Anysio abandonou a carreira. Criou seus três filhos, Duda Anizio, Nizo Neto e Rico Rondelli, viajou e curtiu tudo que tinha direito. Ameaçou algumas voltas em aparições esporádicas, mas o que tinha de talento (e era muito) não correspondia à vocação necessária para sustentar a carreira, e assim, preferiu viver a praia, os bares, os amigos e a família, especialmente os filhos e os netos Yan e Juju. 

https://memoriaglobo.globo.com/perfil/chico-anysio/

http://obucaneiroprateado.blogspot.com/2009/07/nunca-existiu-uma-mulher-como-r-o-s-e-r.html

 

Sobre nós

CASA DO VELHO acredita que valorizar os objetos de nossos antepassados é contribuir para preservar nossa história. É cultivando as lembranças da infância, dos itens que marcaram época, dos objetos inusitados que nos conectamos à nossa própria história

Pague com
Facebook
Newsletter

Assine nossa mala direta e receba muitas ofertas por e-mail.

Loja segura