Clique para ampliar

Compartilhar:

MORTE DE GARRINCHA Jornal Ultima Hora GARRINCHA, A TRISTEZA DO POVO, 21 de Janeiro de 1983

MORTE DE GARRINCHA Jornal Ultima Hora GARRINCHA, A TRISTEZA DO POVO

Edição de Sexta Feira, 21 de Janeiro de 1983

Edição com 12 páginas

Apresenta desgaste na lombada

Garrincha marcou seu nome na história do futebol brasileiro com o apelido de "alegria do povo". Foi o legítimo representante do futebol-arte brasileiro, com seu estilo original de jogar, com seus dribles abusados e com suas jogadas divertidas.

Após uma série de problemas financeiros e conjugais, Garrincha faleceu aos 49 anos em 20 de janeiro de 1983, vítima de cirrose hepática, em coma alcoólico no Rio de Janeiro. Ele havia sido hospitalizado oito vezes no ano anterior e, na época de sua morte, ele estava arruinado, física e mentalmente. Seus últimos anos foram infelizes e obscuros - ele parecia ter se tornado um herói esquecido -, mas sua procissão fúnebre, do Maracanã a Pau Grande, atraiu milhões de fãs, amigos e ex-jogadores para prestar homenagem. Foi velado num caixão sob a bandeira do Botafogo.

Em seu epitáfio lê-se "Aqui jaz em paz aquele que foi a Alegria do Povo – Mané Garrincha." Conviveu com o excesso de ingestão bebida alcoólica ao longo de sua vida, principalmente cachaça. O fato do seu gosto pela branquinha era tão conhecido que algumas marcas traziam seu nome.

 

Abaixo Flávio Prado estrevistando Mané em 25 de Janeiro de 1982

Sobre nós

Somos a Casa do Velho e desde 2014 buscamos oferecer para amigos e clientes, objetos antigos, colecionáveis e decorativos, buscando sempre itens singulares e excêntricos para sua casa, coleção ou cenário.

Pague com
Newsletter

Assine nossa mala direta e receba muitas ofertas por e-mail.

Loja segura