Clique para ampliar

Compartilhar:

Cartazes ORIGINAIS da COMPANHIA BRASILEIRA DE REVISTAS Sob a Direção de LUIZ IGLESIAS e Partipação de EVA TODOR, Portugal, Ano 1960 e 1961

Cartazes ORIGINAIS da COMPANHIA BRASILEIRA DE REVISTAS

Sob a Direção de LUIZ IGLESIAS e Partipação de EVA TODOR, Portugal, Ano  1960 e 1961

Teatro Aveirense e Teatro Maria Vitória

Luiz Iglesias e Eva Todor

Luiz Iglesias, destacou-se como empresário teatral na "Companhia de Comédias Luis Iglesias-Freire Junior" (1934-1937), e na "Companhia Eva e Seus Artistas" (1943-1963), junto com a esposa Eva Todor. Atuou em Portugal entre 1960 e 1963. 

Teatro de revista é um género teatral de gosto marcadamente popular que teve importância na história das artes cénicas, tanto no Brasil como em Portugal, até meados do século XX, quando alcançou o seu auge. No entanto, foi em França, na segunda metade do século XVIII, que este género teatral surgiu. Já nesta fase, a sua função era protestar, tal como aconteceu mais adiante no Brasil e em Portugal, neste caso contra o poder do estado francês em vigor. Caracteriza-se pelo frequente apelo à sensualidade e pela sátira social e política. Geralmente os espetáculos constituem-se de esquetes entremeados por musicais e dança.

O Teatro de revista chega a Portugal no século XIX mas, como já foi dito anteriormente, foi no século XX que este teve mais sucesso muito devido ao Estado Novo que entretanto entrou em vigor. Em termos gerais, consta de várias cenas de cariz cómico, satírico e de crítica política e social, com números musicais. É caracterizada também por um certo tom Kitsch - com bailarinos vestidos de forma mais ou menos exuberante (plumas e lantejoulas), além da forma própria de declamação do texto, algo estridente. Algumas revistas marcaram épocas - no Estado Novo português, por exemplo, o espectáculo de revista conseguia passar mensagens mais ou menos revolucionárias e de crítica ao regime vigente. Estão nessa situação algumas revistas protagonizadas, por exemplo, por Raul Solnado, no Parque Mayer - a "catedral da revista à portuguesa". Para além de Raúl Solnado, não podemos deixar de relembrar grandes nomes do Teatro de revista tais como Ivone Silva, Eunice Muñoz, Vasco Santana, Camilo de Oliveira entre outros.

O teatro de revista no Brasil, também chamado simplesmente "revista", com produção das companhias como as de Walter Pinto e Carlos Machado, foi responsável pela revelação de inúmeros talentos artísticos, desde a cantora luso-brasileira Carmem Miranda, sua irmã Aurora, às chamadas vedetes de imenso sucesso como Suzy King, Wilza Carla, Dercy Gonçalves, Elvira Pagã, Mara Rúbia, Luz del Fuego, Riva Keter, Sarita Santiel, Sônia Mamede e outras - na variante conhecida como teatro rebolado - e compositores do jaez de Dorival Caymmi, Assis Valente, Noel Rosa, Chiquinha Gonzaga e humoristas como Costinha.

Diretor Luiz Iglézias, marido de Eva Todor, criou um programa para elar, chamado de As Aventuras de Eva, na TV Tupi, em 1957, onde interpretava uma secretária humilde, que procurava emprego sempre levando um cachorro, e ninguém queria. Iglezias também a impulsionou a ter sua própria companhia, a Eva e Seus Artistas, que duraria até fins da década de 1950 passaram grandes nomes da cena teatral de então, como André Villon, Elza Gomes e Henriette Morineau, André Villon, Jorge Dória, Jardel Filho e vários outros; com tal companhia viajou três vezes a Portugal e se apresentou na África

Eva Todor, nome artístico de Eva Fodor, foi uma consagrada atriz húngara, naturalizada brasileira. Considerada uma artista completa, Eva possuía um vasto currículo de trabalhos muito bem sucedidos no teatro, cinema, rádio e televisão, construído ao longo de 80 anos de carreira.

 

Medindo 20 x 42cm

 

 

https://pt.wikipedia.org/wiki/Teatro_de_revista

https://pt.wikipedia.org/wiki/Eva_Todor

Produtos recomendados

Balança de Precisão ASCA Farmácia e Laboratórios, Meados do Século XX

Balança de Precisão ASCA Farmácia e Laboratórios, Meados do Século XX

por R$ 600,00
ou 3x de R$ 200,00 sem juros
ou R$ 540,00 por depósito bancário
Figurinhas da Coleção SUDAN Fábrica de Cigarros Sudan S.A de Sabbado D`Angelo, ORIGINAL dos Anos 1920

Figurinhas da Coleção SUDAN Fábrica de Cigarros Sudan S.A de Sabbado D`Angelo, ORIGINAL dos Anos 1920

por R$ 120,00
ou 3x de R$ 40,00 sem juros
ou R$ 108,00 por depósito bancário
Placa Esmaltada, Rua PRES. CASTELO BRANCO Gent. Gráfica São Luiz, Original de Meados do Século XX

Placa Esmaltada, Rua PRES. CASTELO BRANCO Gent. Gráfica São Luiz, Original de Meados do Século XX

por R$ 180,00
ou 3x de R$ 60,00 sem juros
ou R$ 162,00 por depósito bancário
Placa Esmaltada Número (245) Original  Retirada de Fachada de Casa Antiga

Placa Esmaltada Número (245) Original Retirada de Fachada de Casa Antiga

por R$ 50,00
ou 3x de R$ 16,67 sem juros
ou R$ 45,00 por depósito bancário
Sobre nós

CASA DO VELHO acredita que valorizar os objetos de nossos antepassados é contribuir para preservar nossa história. É cultivando as lembranças da infância, dos itens que marcaram época, dos objetos inusitados que nos conectamos à nossa própria história

Pague com
Facebook
Newsletter

Assine nossa mala direta e receba muitas ofertas por e-mail.

Loja segura