Clique para ampliar

Compartilhar:

Histórico e Curioso Recibo de COLHEITA DE ARROZ DOS PRETOS Pagos por Visconde de Ubá Antes da Abolição, Original de 1878

Histórico e Curioso Recibo de COLHEITA DE ARROz DOS PRETOS Pagos por Visconde de Ubá Antes da Abolição, Original de 1878

Documento em bom estado 

Com nome dos escravos, quantidade colhida e valor pago para os mesmos

Provando que bem antes da Abolição da escravatura o Visconde de Ubá já dava sinais de liberdade para seus escravos.

Libertou, antes de 13 de maio de 1888, todos os escravos de suas fazendas.

Joaquim Ribeiro de Avelar, primeiro e único visconde com grandeza de Ubá (Paty do Alferes, 12 de maio de 1821 — 7 de novembro de 1888) foi um fazendeiro e nobre brasileiro.

Filho natural reconhecido, por escritura pública, de Joaquim Ribeiro de Avelar, barão de Capivari, e de uma senhora casada, moradora da vila de Pati do Alferes.

Foi criado sob a orientação do pai e das tias paternas na Fazenda do Pau Grande. Maior de idade, fez uma viagem de instrução à Europa, e no regresso teve o casamento acertado por seu pai.

Casou no ano de 1849 com Mariana Velho da Silva (1827 - 1898), filha do conselheiro José Maria Velho da Silva e Leonarda Maria Velho da Mota, dama de honra da imperatriz. Era ela sobrinha do Visconde de Macaé e da Baronesa de Jacotinga, e prima do barão de Mota Maia. Tiveram dez filhos. Destes, alguns faleceram crianças, e dois adultos, num espaço de dias. Dentre os filhos, Maria José Velho de Avelar, foi a mulher do Barão de Muritiba, e Antônio Ribeiro Velho de Avelar, advogado e deputado estadual.

Libertou, antes de 13 de maio de 1888, todos os escravos de suas fazendas.

Foi abastado capitalista e grande fazendeiro, proprietário da Fazenda do Pau Grande e de várias outras propriedades na região de Paty do Alferes e nas cidades do Rio de Janeiro e Petrópolis. A casa de veraneio de Petrópolis que possuía foi o local emprestado onde as princesas Isabel e Leopoldina passaram a lua de mel.

Sua mulher foi uma das principais incentivadora das religiosas francesas da Ordem de Nossa Senhora de Sion terem estabelecido no Brasil, especialmente em Petrópolis, o famoso Colégio Sion.

Era tenente-coronel da Guarda Nacional. Foi visconde com as honras de grandeza por decreto de 14 de março de 1887.

O casal foi enterrado na capela da Fazenda do Pau Grande.

 

Produtos recomendados

Placa Esmaltada Número (893) Original  Retirada de Fachada de Casa Antiga

Placa Esmaltada Número (893) Original Retirada de Fachada de Casa Antiga

por R$ 50,00
ou 3x de R$ 16,67 sem juros
ou R$ 45,00 por depósito bancário
Garrafa de VINHO Fabricada no Estilo FIASCO em Vidro Soprado, Itália, Meados do Século XX

Garrafa de VINHO Fabricada no Estilo FIASCO em Vidro Soprado, Itália, Meados do Século XX

por R$ 60,00
ou 3x de R$ 20,00 sem juros
ou R$ 54,00 por depósito bancário
Lata da Brilhantina Sólida WILLIAMS Lavanda Anos 1950

Lata da Brilhantina Sólida WILLIAMS Lavanda Anos 1950

por R$ 50,00
ou 3x de R$ 16,67 sem juros
ou R$ 45,00 por depósito bancário
Sobre nós

CASA DO VELHO acredita que valorizar os objetos de nossos antepassados é contribuir para preservar nossa história. É cultivando as lembranças da infância, dos itens que marcaram época, dos objetos inusitados que nos conectamos à nossa própria história

Pague com
Facebook
Newsletter

Assine nossa mala direta e receba muitas ofertas por e-mail.

Loja segura