Clique para ampliar

Compartilhar:

Cartaz Original da 1ª EXPOSIÇÃO DE BELLAS ARTES MUSE ITALICHE, Palácio das Indústrias, São Paulo, Abril e Maio de 1928

Cartaz Original da 1ª EXPOSIÇÃO DE BELLAS ARTES MUSE ITALICHE 

Sociedade Italiana de Cultura

Palácio das Indústrias, São Paulo

Abril e Maio de 1928

 

Moldura de madeira medindo 53x36cm

Cartaz Medindo 42,5x31cm

Bom estado 

 

Palácio das Indústrias é um imponente edifício construído no centro da cidade de São Paulo entre os anos de 1911 e 1914. A ideia para a construção desse empreendimento começou a surgir em 1910, com a expansão da malha urbana e com a urbanização do Vale do Anhangabaú, que na época já tinha o Theatro Municipal em fase de conclusão de obras.

Com isso, são levadas várias propostas para “Melhoramentos da Cidade de São Paulo”, seguindo as tendências da “Belle Époque” às autoridades paulistanas. Em 1911, convidado pelo prefeito Raimundo Duprat para examinar essas propostas, o arquiteto francês Bouvard sugere a implantação de dois grandes parques nos moldes dos parisienses “Bois de Boulogne” e “Bois de Vincennes”: um sobre o Vale do Anhangabaú e outro sobre a Várzea do Carmo.

A proposta de Bouvard já trazia o Palácio das Indústrias no local onde se encontra. O anteprojeto do edifício, com suas linhas arquitetônicas já definitivas, fora concebido no ano anterior, pelo arquiteto italiano Domiziario Rossi. O projeto foi desenvolvido por outro arquiteto francês, Couchet, incluindo, além do Palácio destinado a exposições, inúmeros equipamentos de esporte e lazer. Entretanto, ele teria uma execução muito lenta.

Diante da dificuldade de arrecadação de recursos, sugeriu-se que a Várzea fosse dividida em 25 partes e com a venda de 24 delas seria possível construir-se, na 25°, o parque, com uma área de 451.800 m².

Os demais lotes foram vendidos, principalmente, à colônia síria, dando origem ao comércio atacadista da Rua 25 de Março e imediações. Em 1922, por ocasião do traslado dos restos mortais de D. Pedro II ao Brasil, o parque recebeu sua denominação atual.

Foi Palácio de Exposições, mas com o desenvolvimento acelerado de São Paulo, passou a outros usos, como delegacia de polícia, com prisões no claustro, Assembléia Legislativa e sede da Prefeitura de São Paulo. Para o aproveitamento da população, o Governo do Estado de São Paulo dedicou o edifício ao Catavento, uma organização social e educacional. Com isso, ele retorna à sua finalidade original, exposições .

  

 

 

Ficha Técnica do evento Salão de Belas Artes Muse Italiche (1928 : São Paulo, SP):


Júri (Premiação)
Enrico Vio
Leopoldo e Silva
Pedro Alexandrino
Theodoro Braga


Artista participante / Módulo (Premiação)
Adolfo Fonzari
Aladino Divani
Alfredo Volpi (Medalha de Ouro)


Angelo Simeone
Antonio Rocco
Bernardino
Dario Barbosa
Enrico Vio
Gastão Worms
Giuseppi Perissinoto
Helena Ohashi
Jorge Ziata
Lopes de Leão
Pedro Alexandrino
Torquato Bassi
Valle Júnior

 

https://enciclopedia.itaucultural.org.br/evento80372/salao-de-belas-artes-muse-italiche-1928-sao-paulo-sp

https://pt.wikipedia.org/wiki/Pal%C3%A1cio_das_Ind%C3%BAstrias

https://www.saopauloinfoco.com.br/palacio-das-industrias/

 

Sobre nós

Somos a Casa do Velho e desde 2014 buscamos oferecer para amigos e clientes, objetos antigos, colecionáveis e decorativos, buscando sempre itens singulares e excêntricos para sua casa, coleção ou cenário.

Pague com
Newsletter

Assine nossa mala direta e receba muitas ofertas por e-mail.

Loja segura