Clique para ampliar

Compartilhar:

Fotografia CARTE DE VISITE de CONSTANÇA LEITE MAGALHÃES - J.F. GUIMARÃES Fotógrafo da Casa Imperial Final do Século XIX

Fotografia CARTE DE VISITE de CONSTANÇA LEITE MAGALHÃES - J.F. GUIMARÃES Fotógrafo da Casa Imperial Final do Século XIX

Medindo : 6x10,5cm

J.F. GUIMARÃES Fotógrafo da Casa Imperial

Um dos fotógrafos preferidos da corte brasileira, amigo do imperador d. Pedro II (1825 – 1891), o português José Ferreira Guimarães (1841 – 1924), nascido em Guimarães, chegou ao Brasil com 11 anos, a bordo de um veleiro carregado de repolhos.

Foi lavador de pratos, servente em tascas na beira do porto e vendedor de armarinhos. Começou sua carreira de fotógrafo associando-se a Eduardo Isidoro Van Nyvel, no Rio de Janeiro, em 1862.

Quatro anos depois, passou a anunciar-se sozinho no mesmo ateliê na Rua dos Ourives, 40.

Em 13 de setembro de 1866, recebeu o título de Fotógrafo da Casa Imperial.

Fez, assim como o fotógrafo Joaquim Insley Pacheco (c. 1830 – 1912), fortuna com seus retratos em foto-pintura – retrato ampliado pintado a óleo ou guache ou pastel por um pintor. Guimarães ia frequentemente à Europa e aos Estados Unidos para comprar equipamentos e se atualizar com o que havia de mais moderno no campo da fotografia. Além disso, inventou o Relâmpago Guimarães.

José Ferreira Guimarães foi comendador da Ordem de Cristo e da Ordem da Rosa. Foi premiado com a medalha de prata na Exposição Geral de Belas Artes da Academia Imperial de 1865, 1866 e 1867; e na Exposição Nacional de 1866 e de 1873.

Após uma passagem pela rua do Ourives, 38, inaugurou, em 1886, um novo ateliê que, segundo Gilberto Ferrez, era um verdadeiro palácio da fotografia. Foi a maior casa fotográfica brasileira do século XIX e ficava na rua Gonçalves Dias, nº 2, esquina com a rua da Assembleia.

 

FONTES DE PESQUISA:

http://brasilianafotografica.bn.br/?p=9996

 

Carte-de-visite ou carte de visite (em português: cartão de visita) é o nome dado a um antigo formato de apresentação de fotografias, patenteado pelo fotógrafo francês André Adolphe Eugène Disdéri em 1854.De tamanho diminuto (9,5 x 6 cm), a foto, geralmente revelada pela técnica de impressão em albumina, era colada em um cartão de papel rígido um pouco maior (10 x 6,5 cm aproximadamente).

O carte-de-visite tornou-se modismo mundial durante a década de 1860 e popularizou a arte do retrato, conferindo ao fotografado o status de distinção e representação social. Como padrão universal, o carte-de-visite era trocado entre familiares, amigos e colecionadores do mundo todo, já que cabia em uma envelope de carta comum.

Apesar de seu sucesso, o cartão de visita foi aos poucos suplantado pelo formato conhecido como carte cabinet (em português: cartão gabinete), surgido na década de 1870, tecnicamente igual ao antecessor, embora com dimensões maiores.

 

Produtos recomendados

Fotografia Antiga CARTE DE VISITE Atelie Barbeitos Final do Séc.XIX

Fotografia Antiga CARTE DE VISITE Atelie Barbeitos Final do Séc.XIX

por R$ 50,00
ou 3x de R$ 16,67 sem juros
ou R$ 45,00 por depósito bancário
Porta Retrato Em Madeira Com Fotopintura Original Anos 1930

Porta Retrato Em Madeira Com Fotopintura Original Anos 1930

por R$ 200,00
ou 3x de R$ 66,67 sem juros
ou R$ 180,00 por depósito bancário
Fotografia Antiga CARTE DE VISITE Final do Séc.XIX

Fotografia Antiga CARTE DE VISITE Final do Séc.XIX

por R$ 60,00
ou 3x de R$ 20,00 sem juros
ou R$ 54,00 por depósito bancário
Fotografia CARTE DE VISITE Estúdio M.GRAEFF ,Nictheroy, Final do Século XIX

Fotografia CARTE DE VISITE Estúdio M.GRAEFF ,Nictheroy, Final do Século XIX

por R$ 60,00
ou 3x de R$ 20,00 sem juros
ou R$ 54,00 por depósito bancário
Sobre nós

CASA DO VELHO acredita que valorizar os objetos de nossos antepassados é contribuir para preservar nossa história. É cultivando as lembranças da infância, dos itens que marcaram época, dos objetos inusitados que nos conectamos à nossa própria história

Pague com
Facebook
Newsletter

Assine nossa mala direta e receba muitas ofertas por e-mail.

Loja segura
Siteseal